Manifestação de um Maçom na Imprensa Brasileira.

Donald Malschitzky é um Maçom. Embora retirado da ordem, continua a sê-lo. Por razões que desconheço, publicou um muito apropriado artigo no Jornal Tribuna Catarinense, no qual expõe algumas das feridas que afligem à Ordem e esclarece, como luz que vem do Oriente, questões delicadas. Tudo de uma forma simples, objetiva, verdadeira e conclusiva.

Maçonaria

Por Donald Malschitzky
Tribuna Catarinense


Durante anos, em conversas, tenho defendido e elogiado a Maçonaria, sem qualquer interesse maior do que esclarecer, pois, para atacar, sem eira nem beira, sem qualquer conhecimento maior do que as pseudo-informações tendenciosas, sempre há muita gente. Pode-se pensar que a imprensa não é o lugar mais discreto para defender a Ordem, mas certamente é o mais eficaz, afinal, os ataques são públicos e mais do que notórios; a defesa também precisa sê-lo.

Uma definição bem objetiva do que a Ordem Maçônica é, para que qualquer leigo entenda: uma escola filosófica que congrega homens de bons princípios, destinada a empreender esforços para o bem da humanidade, desenvolvendo a tolerância racial, religiosa e social e cultuando o direito, a justiça e a verdade.

Para isso seus membros se dedicam ao estudo, à troca de idéias, à convivência e fraternidade e a praticar a caridade, seja individual, seja coletivamente. Se é isso, por que se vê tão pouco o que a Maçonaria, como instituição, faz de caridade? "Que tua mão esquerda não saiba o que a direita faz" (em termos de caridade) explica isso.

É uma religião? Não, não é, mas congrega pessoas crentes em Deus (condição para ser aceito) das mais diversas religiões. Conheço maçons católicos (inclusive alguns ex-padres), luteranos (inclusive um pastor), batistas, presbiterianos, judeus, muçulmanos, budistas, espíritas etc., e isso só engrandece a instituição e as pessoas

E o que tem com o Diabo? Nada, absolutamente nada, ao contrário de muitas organizações que se dizem salvadoras da alma que grassam por aí. Essas, sim, prestam grande favor ao Diabo. Embora seja uma organização de pessoas que crêem em Deus, nenhum fanatismo é permitido. É uma vivência ecumênica real, com todo respeito que é necessário para que isso aconteça. Na grande maioria dos templos (locais de reunião) no mundo, há uma Bíblia em local de destaque, simbolizando a presença de Deus. Participei de uma loja em Brasília, fundada por muçulmanos, que durante anos mantinha uma Bíblia e um Alcorão.

E os segredos e rituais? Nada de especial, nada que outras organizações não tenham, com suas roupagens próprias. Como é uma instituição relativamente antiga e tradicional, os rituais também o são, sendo destinados a promover a reflexão.

E por que tanto ataque à Maçonaria? Maldade de corações, obscurantismo religioso (quem combate o obscurantismo é sempre perseguido), mentiras ignóbeis talvez expliquem algo. Escritores mal intencionados, vendidos, sem escrúpulos e mentirosos, explicam o restante.

Fui membro da Ordem durante mais de 20 anos e estou afastado por uns quatro (viu como não matam quem sai?), mas meu coração e, principalmente, minha gratidão permanecem inalterados. Nos piores momentos de minha vida tive, nos irmãos maçons, talvez as maiores provas de solidariedade que já vi. E nos melhores, também.

8 comentários:

manoel messias disse...

olha meu caro, gostei muito de seus esclarecimentos com relação a esta irmandade tão pronta em resolver os problemas socias como já tem demonstrado anos e anos. Não sou maçon, mas gostartia muito de um dia receber um membro em minharesid~encia ou entrar en contato com algum. Pois sempre tivi vontade de ingressar nesta sociedade. MANOEL MESSIAS, RIO DE JANEIRO

Anônimo disse...

Parabéns ao Ir., que, de uma forma clara e tão rica, conseguiu de uma forma breve expor a essência da Maçonaria em defesa dos leigos que à agridem.
Arnaldo
Or. de São Paulo

Anônimo disse...

Um T.: F.: A.:, meu Ir.:
Que o G.:A.:D.:U.: o ilumine e a todos que o cerca.
Gilson Eduardo Ferreira - Pr. Br.

Anônimo disse...

Não morreu ainda porque não teve coragem de dizer o que realmente se passa dentro da maçonaria com o grão mestre e os rituais, por isso esta se explicando como se a gente não conhecese os maçons que se dizem tão bomzinhos. Ceará

Anônimo disse...

É GOTEIRA. Não se manifestem.

Anônimo disse...

Como outros já escreveram: muito boa foi sua exposição sobre os princípios e ações da maçonaria. Porém, não pude deixar de perceber que mencionou não estar mais na Ordem, depois de muitos anos de participação...
pois é! aqui cabe a pergunta inviável, mas nescessária: POR QUÊ SAIU? OU POR QUÊ SAÍRAM COM O ILUSTRÍSSIMO AMIGO?

frank_38@ig.com.br

Anônimo disse...

Sorry...
Sem saber se consegui enviar a minha questão, refarei-la:
Considerei muito esclarecedora a reflexão apresentada pelo ilustre Donald e interei a minha congratulação com a pergunta:
Qual o motivo da saída ou da dispensa do sr. Donald da Ordem?

Aproveite-se do meu endereço de e-mail, se assim preferir, para possível resposta.

Anônimo disse...

O motivo pelo qual ele não faz mais parte da Sublime Ordem e do Escotismo está explicado no processo
038.10.052515-3 (0052515-06.2010.8.24.0038) da comarca de Joinville/SC. Ele desviou mais de 30 mil reais da União dos Escoteiros do Brasil.

Queres Segredos da Maçonaria?

Então leia o que Fernando Pessoa, um dos maiores poetas da história da língua portuguesa, escreveu sobre o Segredo Maçônico.

Pedras Evoluídas

O Sol nasce e ilumina as pedras evoluídas,
Que cresceram com a força de pedreiros suicidas.
Cavaleiros circulam vigiando as pessoas,
Não importa se são ruins, nem importa se são boas.

Chico Science, cantor pernambucano falecido em 1997. (Uma pedra “evoluída”?)